Quinta-feira, 4 de Junho de 2009
Os Pombais

 

Deve-se essencialmente a um projecto de intervenção do Parque Natural do Douro Internacional (PNDI) a recuperação e repovoamento dos pombais.
Estes “imóveis” de interesse cultural e paisagístico encontram-se disseminados na paisagem e há muito esquecidos.
Adquirem sempre uma forma arquitectónica circular ou em ferradura.
 
    
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
  
 
 
 
Os que se encontram já recuperados, apresentam uma cor alva, por terem sido caiados recentemente, destacando-se na paisagem, tornando-a esteticamente bela e acolhedora.
Os outros, alguns deles em elevado estado de degradação, esperam desesperadamente por dias melhores antes de ruírem, dando à paisagem um aspecto mais amorfo e sombrio.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
São construídos em pedra, com o tecto coberto por telha, materiais oriundos da região, dando um aspecto mais harmonioso à paisagem.
No seu interior, a toda a volta, existem numerosos buracos em pedra, utilizados pelos casais de pombos para nidificarem, o que acontece duas ou três vezes por ano, chocando apenas dois ovos de cada vez por um período de 15 dias aproximadamente.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Com o objectivo de manterem a colónia de pombos fiel ao seu pombal, os proprietários, deslocam-se aí diariamente, levando alimento às suas aves, uma vez que cada pombal tem capacidade para 200 pombos aproximadamente e o alimento que vão procurando nos campos ser manifestamente insuficiente para a sua alimentação. No centro do pombal existe ainda uma mesa redonda também em pedra e uma pia onde, o dono, lança comida e deixa água sobretudo no verão.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A revitalização dos pombais é trifacetada porque estes proporcionam:
- Uma fonte de alimento bastante apreciada (borrachos). Este pitéu aparece em muitos cardápios dos melhores restaurantes da região. Actualmente, em alguns locais já se realizam “Jornadas Gastronómicas” alusivas a este repasto;
- Estrume (pombinho). Os excrementos funcionam como um bom fertilizante natural dos solos podendo ser usado na agricultura orgânica ou biológica, minimizando-se o uso dos recursos não-renováveis como sejam os adubos químicos;
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
- Alimento em abundância para as espécies selvagens, essencialmente aves de rapina, de que é exemplo mais crítico a Águia de Bonelli e também o Falcão-peregrino, encontrando-se, sobretudo a primeira, ameaçada de extinção na Península Ibérica.
A revitalização dos pombais preserva a biodiversidade e os ecossistemas naturais, tendo em conta um desenvolvimento sustentável.
 



publicado por urrosmogadouro às 01:16
link do post | comentar | favorito

3 comentários:
De Antero Neto a 21 de Setembro de 2009 às 10:46
Bom dia,
descobri o seu blog por acaso. Fiquei "cliente". Parabéns pelo trabalho em prol da sua aldeia. Convido-a a visitar o meu blog (http://mogadourense.blogspot.com), onde tenho várias referências a Urrós. Já agora, no slide aparece uma foto de uma cachorrada. É em Urrós?
Cumprimentos
Antero Neto


De casadastulhasurros a 8 de Outubro de 2009 às 18:25
Maravilhosos! Feitos com muito amor, as imagens são de cortar a respiração. Obrigada Ester por fazeres posts tão bonitos.
Amália Parra Pinto


De Simone a 14 de Junho de 2011 às 16:18
Olá!

Por favor, teria como me indicar uma hospedagem em Urrós mesmo. Ouvi dizer que a antiga Escola virou uma estalagem, é verdade.

Pretendo visitar essa aldeia por motivos familiares. Atualmente moramos no Brasil.

Obrigada


Comentar post

.mais sobre mim
.links
.Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.Visitas: 13/02/2008
.posts recentes

. 6º Encontro de Roleses

. Em Urrós… acontece

. Os Pombais

. V Convívio de Roleses

. Os folares

. Bodegas

. Estação de Urrós – Linha ...

. Retábulo das Almas

. As cegonhas

. Festa em Honra de Nosso S...

. Criação de gado ovino e c...

. A natureza em todo o seu ...

. Douro - o rio da minha al...

. Amendoeiras em flor

. Igreja dos Mouros

. Festa de S. Sebastião

. Gastronomia da minha alde...

. Urrós - localização

.arquivos

. Maio 2010

. Abril 2010

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.tags

. a minha aldeia

. amendoeiras em flor

. festas

. gastronomia

. mogadouro

. monumentos

. rio douro

. urros

. todas as tags

.Tell me why